Notícias

Tolerância e empatia ajudam a acabar com pequenas irritações diárias, diz psicóloga

Por Aline Campolina/ Itatiaia, 22/01/2020 às 10:04
atualizado em: 22/01/2020 às 14:20

Texto:


A agitação do dia a dia e o acúmulo de tarefas podem aflorar as pequenas irritações da vida. Ficar nervoso por uma internet que está devagar, por ter que esperar alguém que está atrasado ou simplesmente porque está muito calor, acaba atrapalhando as relações entre as pessoas. 

Para a atendente Angélica Desirée Marques Silva, de 26 anos, o que mais a deixa irritada são pessoas que ficam no celular o tempo inteiro. “Se a pessoa está conversando, ela está no celular. Se vai pegar o ônibus, ela está no celular. Se anda devagar é porque está no celular. Eu não aguento”, reclama.

Mas é preciso ficar atento a essa irritabilidade cotidiana, principalmente no meio familiar. Isso porque, segundo Nágime Dias, psicóloga, o comportamento dos pais acaba refletindo nos filhos, passando de geração para geração. “As pessoas têm ficado cada vez mais intolerantes às frustações. E isso acaba causando uma fácil irritabilidade. E eu vejo que esse reflexo do comportamento dos adultos tem sido espelhado no comportamento das crianças e adolescentes que estão cada vez mais irritados com pouca coisa”, diz.

Para combater esse problema, a psicóloga explica que é preciso exercitar a tolerância com as pessoas. “Trabalhar a questão da empatia, se colocar no lugar do outro, saber esperar um pouco e respeitar esse limite”, afirma. Se esse comportamento não for controlado, a profissional explica que “a tendência é que as crianças e adolescentes se tornem adultos que, sempre que acontecer alguma coisa, vão ficar irritados ou vão fugir do problema ao invés de enfrentar”. 

Entre as alternativas para a pessoa se acalmar ou se controlar emocionalmente, vale tentar contar até 10, tomar um copo de água, respirar fundo, ouvir música ou se distrair com outras coisas.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link