Notícias

Com gol no fim, Atlético arranca empate no Maracanã e aumenta drama do Fluminense

Por Fábio Rocha, 16/11/2019 às 20:55
atualizado em: 16/11/2019 às 22:22

Texto:

Foto: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.
LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.

O Atlético não jogou bem, mas conquistou um ponto importante fora de casa que deixa o clube mais próximo da permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. Com um gol aos 43 minutos do segundo tempo, o argentino Di Santo garantiu o empate por 1 a 1 com o Fluminense, na noite deste sábado, no Maracanã, pela 33ª rodada.

O primeiro tempo do Galo foi muito ruim. O técnico Vagner Mancini surpreendeu ao escalar Bruninho na vaga de Cazares, que começou no banco. Mas a alteração não surtiu efeito e o time estava desorientado em campo. Sem saber como marcar o Fluminense, os jogadores batiam cabeça a todo momento.

E foi aproveitando uma trapalhada da defesa alvinegra que os cariocas abriram o placar aos 15 minutos. Yony González foi lançado pelo alto em velocidade, Réver tentou cortar, mas deu de canela e a bola sobrou limpa para o atacante colombiano, que bateu cruzado para o meio da área e Patric, na ânsia para afastar o perigo, acabou mandando contra o próprio gol. Ouça a narração do 'Caixa' Mário Henrique!

Na etapa final, o Atlético melhorou nos 10 minutos iniciais, mas voltou a cair na mesmice. Somente nos minutos finais, o time passou a ter mais vontade em campo para pressionar o Fluminense, que se contentava com a vitória por 1 a 0. 

A ínfima melhora já foi o suficiente para o Galo criar oportunidades e chegar ao empate aos 43. Após jogada de Marquinhos, a jovem promessa atleticana achou Di Santo na área. O argentino dominou e bateu cruzado no canto. O camisa 26 voltou a marcar depois de um jejum de sete jogos. Ouça a narração do 'Caixa' Mário Henrique!

Mas, minutos antes do gol de empate, o Atlético reclamou bastante da não marcação de um pênalti quando a bola pegou na mão do jogador do Fluminense dentro da área após chute. O VAR entendeu que o lance foi normal e sequer chamou o árbitro Leandro Pedro Vuaden para rever a jogada no monitor.

O Atlético quase virou nos acréscimos. Marquinhos recebeu de Cazares na entrada da área e bateu cruzado buscando o ângulo, mas a bola passou muito perto da trave e foi para fora.

Com o resultado, o Atlético permanece na 12ª posição, com 41 pontos, seis a mais que o Cruzeiro, que abre a zona de rebaixamento.

Já o Fluminense segue muito ameaçado pelo rebaixamento. O empate em casa tirou a equipe carioca do Z4. O tricolor ultrapassou o Cruzeiro e agora é o 16º, com 35 pontos – à frente no número de vitórias –, mas poderá voltar para a zona da degola ao fim da rodada. Basta que a Raposa pontue na segunda-feira contra o lanterna Avaí, no Mineirão.

O Atlético volta a campo no outro domingo (24) para enfrentar o Athletico-PR, às 16h, no Mineirão, pela 34ª rodada. Já o Fluminense pega o CSA, segunda-feira (25), às 20h, no estádio Rei Pelé, em Maceió.

Fluminense 1 x 1 Atlético

Fluminense: Marcos Felipe; Gilberto, Nino, Digão e Orinho (Igor Julião); Yuri, Allan, Daniel e Ganso (Dodi); Yony González (Wellington Nem) e Marcos Paulo. Técnico: Marcão

Atlético: Cleiton; Patric (Geuvânio), Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison, Jair (Vinícius), Luan, Bruninho (Cazares) e Marquinhos; Di Santo. Técnico: Vagner Mancini

Motivo: 33ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data e horário: 16 de novembro de 2019, sábado, às 19h
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Gols: Patric (contra - 15’/1º), Di Santo (43’/2º)

Cartão Amarelo: Réver, Jair, Igor Rabello (Atlético), Marcos Felipe, Digão (Fluminense)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: Rafael da Silva Alves (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)
VAR: Daniel Nobre Buns (RS)

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    "A família me procurou no início do mês, estava preocupada por ele estar sem advogado", explicou o advogado #itatiaia

    Acessar Link