Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

A 15 dias das eleições, candidatos começam a tirar cartas da manga contra adversários

30/10/2020 às 04:49

Faltam duas semanas para as eleições e, neste momento da campanha, vários candidatos começam a usar cartas na manga contra os adversários. Denúncias guardadas há meses, principalmente contra os concorrentes que já ocupam cargos de prefeito ou de vereador, começam a pipocar. O objetivo de quem adota esse tipo de jogo é desgastar a imagem do oponente na reta final, para que ele não tenha tempo de se recuperar e o eleitor vá para as urnas com uma imagem negativa desse postulante. 

Dossiês

Os principais alvos, claro, são os candidatos considerados favoritos. Os dossiês de séries como House of Cards não são coisa de filme. Eles existem, mesmo. Tem político que vasculha a vida inteira do outro. Faz isso por meio de equipe, para jogar os podres da hora H, ou seja, na hora da eleição.

Feitiço contra o feiticeiro

Como estratégias para espalhar essas informações, alguns políticos fazem vídeos apócrifos, ou seja, sem assinatura, ou apresentam denúncias à imprensa, na esperança de que os casos virem notícia em plena a eleição. As denúncias feitas a veículos de comunicação contra políticos aumentam muito nessa época e, normalmente, os relatos são de casos anteriores às eleições, o que significa que estavam guardados para serem expostos estrategicamente, com objetivos eleitoreiros.

Lembrando que se um servidor estiver guardando informações sobre irregularidades cometidas por outro, retardando o ato de denunciar para as instâncias oficiais necessárias, é considerado crime de prevaricação. 

Atenção redobrada

Toda vez que recebo uma denúncia contra político no período eleitoral, a orientação para os denunciantes é procurar os órgãos responsáveis, já que, para virar notícia, uma denúncia grave tem que ter provas concretas, de preferência devidamente apresentadas aos órgãos apuradores competentes e com o registro do contraditório, com todos os lados sendo ouvidos. Nós, jornalistas, devemos sempre ter cuidado redobrado nesse período, já que tem muita gente, de forma antiética, querendo tirar benefício do alcance da imprensa para tentar ganhar eleição.

Os eleitores também devem estar muito atentos, assistir às entrevistas de forma crítica, pesquisar o passado do candidato, perguntar a quem o conhece pessoalmente. É preciso ser um eleitor ativo para ser um eleitor mais informado e fazer uma escolha mais consciente. Não que isso resolva todos os nossos problemas de representatividade e política, longe disso. Mas já ajuda.

ABC da Política

Prevaricação: ato praticado por funcionário público contra a administração pública e consiste em retardar, deixar de praticar ou praticar indevidamente ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição da lei para satisfazer interesse ou sentimento pessoal e pode gerar multa e pena de três meses a um ano de detenção.

As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no do ABC da Política, para consulta e compartilhamento no Instagram @reporteredilenelopes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Vítima, que teve fraturas expostas nos braços e nas pernas, foi encaminhada para o Hospital de Pronto-socorro João XXIII. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A ação ocorreu no âmbito de um inquérito sobre as circunstâncias da morte do craque. #Itatiaia

    Acessar Link