Notícias

Tite mantém mistério e não dá pistas sobre escalação da seleção contra Argentina

Por Agência Estado, 13/11/2019 às 16:39
atualizado em: 13/11/2019 às 16:47

Texto:

Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Pelo segundo dia consecutivo, o técnico Tite não deu pistas sobre a escalação da seleção brasileira para o amistoso contra a Argentina nesta sexta-feira, em Riad, na Arábia Saudita, às 14 horas (de Brasília). Em novo treinamento com o grupo completo de convocados, o treinador permitiu que a imprensa acompanhasse apenas o período de aquecimento. O restante da atividade, realizada em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, foi fechada.

No treino de terça-feira, o comandante havia separado dois grupos com 10 jogadores em cada um, sem indicar prováveis escalações e uma divisão entre titulares e reservas. Após o treinamento desta quarta, a seleção brasileira se dirigiu para Riad. Nesta quinta, véspera do amistoso, a atividade será no estádio King Saud University, local da partida contra a Argentina.

Após enfrentar os argentinos, a seleção brasileira terá pela frente a Coreia do Sul, na próxima terça-feira, em Abu Dabi. Esses serão os últimos compromissos da equipe nacional antes do início das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, em março do ano que vem.

Neymar será a principal baixa para os duelos contra argentinos e sul-coreanos. O atacante do Paris Saint-Germain ainda se recupera de uma lesão grau 2 na coxa esquerda, sofrida justamente em um amistoso da seleção contra a Nigéria, em outubro. Com a ausência do craque, Tite apostou em nomes como Rodrygo, que vem brilhando com a camisa do Real Madrid, e David Neres, do Ajax, que depois acabou sendo cortado por lesão e deu lugar a outro jovem atacante: Wesley, do Aston Villa (Inglaterra).

Em entrevista coletiva realizada após o treino, o atacante Gabriel Jesus afirmou que a concorrência no ataque sempre vai deixar dúvidas na hora da convocação. "Um ano após a Copa surgiram muitos jogadores como Rodrygo, Wesley, Vinicius, Arthur Um monte que se destacaram e são convocados. Tem mais dois anos para surgir mais nomes, sempre vai existir a dúvida em quem vai ser convocado", afirmou o atacante.

O Brasil vai tentar encerrar um jejum de vitórias após a conquista do título da Copa América, em julho. Depois da competição, a seleção empatou por 2 a 2 contra a Colômbia e foi derrotado por 1 a 0 pelo Peru, em dois confrontos nos Estados Unidos. Em seguida, a equipe nacional acumulou duas igualdades por 1 a 1, contra Senegal e Nigéria, em amistosos realizados em Cingapura.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link