Notícias

Polícia Civil ouve mais familiares de pacientes com suspeita de intoxicação por dietilenoglicol

Por Redação, 22/01/2020 às 07:29
atualizado em: 22/01/2020 às 08:07

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Itatiaia
Itatiaia

A Polícia Civil (PC) vai ouvir nesta quarta-feira mais familiares dos pacientes que estão com suspeita de intoxicação por dietilenoglicol, substância tóxica encontrada em cervejas da Backer. Já foram ouvidas dez pessoas no inquérito, instaurado em 5 de janeiro. 

Nessa terça-feira (21), um novo boletim foi divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas (SES-MG) que aponta 22 casos suspeitos de intoxicação por dietilenoglicol. Desses, 19 são homens e três mulheres. Quatro casos foram confirmados, e os 18 restantes continuam sob investigação, uma vez que apresentaram sinais e sintomas compatíveis com o quadro de intoxicação por dietilenoglicol e com relato de exposição.

Quatro pessoas morreram. Um dos óbitos está entre os quatro casos em que foi confirmada a presença de dietilenoglicol no sangue. Trata-se de um homem que esteve internado em hospital de Juiz de Fora, na Zona da Mata, e faleceu dia 7 de janeiro.

Foram registradas intoxicações nas cidades de Belo Horizonte, Capelinha, Nova Lima, Pompéu, São João Del Rei, São Lourenço, Ubá e Viçosa.

Leia também: Perícia contratada nega contaminação de água da fábrica da Backer com dietilenoglicol

Ministério da Agricultura encontra dietilenoglicol em mais 11 lotes de cervejas da Backer

Anvisa proíbe venda de cervejas da Backer com validade a partir de agosto de 2020

Vigilância Sanitária interdita fornecedora de monoetilenoglicol para a Backer

Investigação não tem indicado que houve sabotagem contra a Backer, afirma polícia

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Campeonato Mineiro Coimbra x América

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽Boliviano irá desembarcar em Belo Horizonte nesta terça-feira, às 11h30

    Acessar Link