Notícias

Hamilton Mourão exalta 130 anos da República: 'Nova etapa de evolução política e social'

Por Agência Estado , 15/11/2019 às 13:53
atualizado em: 15/11/2019 às 14:04

Texto:

Foto: Bruno Batista/ VPR
Bruno Batista/ VPR

O vice-presidente Hamilton Mourão comemorou o aniversário de 130 anos da República no Brasil neste feriado de 15 de novembro e afirmou que, com a República, "entramos em nova etapa de evolução política e social". Para Mourão, o Império fez muito pela "independência e unidade do Brasil", mas teve que "dar lugar a um regime mais consentâneo à realidade nacional"

"Parabéns brasileiros! Há 130 anos, com a Proclamação da República, entramos em nova etapa de evolução política e social. Muito fez o Império pela independência e unidade do Brasil, mas abalado por graves crises teve que dar lugar a um regime mais consentâneo à realidade nacional", escreveu o general da reserva em sua conta no Twitter.

Nesta semana, o vice-presidente teve seu nome envolvido com o do "príncipe" Luiz Philippe de Orleans e Bragança, deputado federal pelo PSL. O presidente Jair Bolsonaro teria dito, durante reunião que selou sua decisão de deixar a legenda e criar um novo partido, que Orleans e Bragança era quem deveria ter sido seu vice, e não Mourão.

Mourão afirmou que pessoas presentes à reunião lhe informaram que o presidente não falou isso e que não se sente chateado com a situação. O vice-presidente disse que não vê problemas se não for escolhido para compor a chapa de Bolsonaro nas eleições de 2022 e reforçou seu alinhamento ao presidente. "Eu não sou o ator principal deste filme", afirmou.

Weintraub critica a Proclamação e exalta D. Pedro II

Na contramão de Mourão, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi ao Twitter para criticar a Proclamação da República, a qual chamou de uma "infâmia contra um patriota, honesto, iluminado, considerado um dos melhores gestores e governantes da História", se referindo a Dom Pedro II, imperador deposto pelos militares na queda do Império.

"Não estou defendendo que voltemos à Monarquia mas...O que diabos estamos comemorando hoje? Há 130 anos foi cometida uma infâmia contra um patriota, honesto, iluminado, considerado um dos melhores gestores e governantes da História (Não estou restringindo a afirmação ao Brasil)", escreveu Weintraub, que ainda aproveitou para criticar a ex-presidente Dilma Rousseff e pedir para as feministas "refletirem".

"Para as feministas refletirem: o Império teve seus dois principais atos assinados por mulheres educadas, inteligentes e HONESTAS! Elas nos governaram bem antes de Dilma. A Lei Áurea e Nossa Independência foram assinadas respectivamente pela Princesa Isabel e por Dona Leopoldina", disse o ministro.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link