Notícias

Mineirão rescinde contrato com dono de camarote após briga generalizada no clássico

Por Redação, 13/11/2019 às 20:37
atualizado em: 13/11/2019 às 21:52

Texto:

Foto: GIAZI CAVALCANTE/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO
GIAZI CAVALCANTE/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

A Minas Arena, concessionária que administra o Mineirão, informou nesta quarta-feira que rompeu o contrato com o proprietário do camarote onde aconteceu uma briga generalizada após o clássico do último domingo (10) entre Cruzeiro e Atlético, pelo Campeonato Brasileiro. Além disso, o dono também foi multado.

A gestão do estádio também fornecerá as imagens internas para identificação da pessoa que arremessou um objeto contra torcedores do Atlético, que invadiram o camarote onde estavam torcedores cruzeirenses e iniciaram a briga generalizada após o fim da partida. 

O batalhão de choque da Polícia Militar (PM) teve que ser acionado para conter a confusão.

Bombas de efeito moral e gás de pimenta foram usados. Objetos foram arremessados do anel superior para a área inferior do estádio. Torcedores ficaram feridos e precisaram receber atendimento médico. Um atleticano recebeu um tiro de borracha no rosto, próximo ao olho esquerdo e precisou ser encaminhado para o hospital.

Confira a íntegra da nota da Minas Arena:

O Mineirão informa que, após identificado o camarote no qual aconteceram os incidentes registrados na partida do último domingo, o permissionário responsável pelo seu uso foi multado e teve o contrato rescindido por uso irregular e conduta inadequada de convidados.

A administração do estádio reitera que repudia quaisquer atos que incitem a violência e que, desde os incidentes do último clássico, toma todas as medidas cabíveis e contribui diretamente com as investigações.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link