Notícias

Mais um caso de injúria racial, desta vez contra um taxista da Grande BH, é investigado

Por Redação , 16/11/2019 às 08:11
atualizado em: 16/11/2019 às 08:15

Texto:

A Polícia Civil deve investigar a suspeita de mais um caso de injúria racial, desta vez contra um taxista, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, registrado na noite de quinta-feira (14). Celso Serafim de Cássia Rezende, de 61 anos, foi autuado em flagrante, pagou fiança e foi liberado. 

O homem teria abordado Clodoaldo Aparecido Cunha, de 39 anos, no ponto de táxi, na avenida Amazonas. Celso, então, teria perguntado quanto custava a corrida para Esmeraldas, na Grande BH. O taxista informou que cobraria R$ 80, mas Celso teria dito que pagaria apenas R$ 60.

Leia também: Empresas e psicóloga envolvidos em denúncia de racismo em vaga de emprego podem ser indiciados na Grande BH
‘Achei que fosse fake news’, diz cuidadora que recebeu vaga que vetava negras e gordas 
Torcedores acusados de injúria racial são expulsos do quadro de sócios do Atlético

Conforme o Boletim de Ocorrência, neste momento começou uma discussão. Celso teria ameaçado Clodoaldo dizendo que ele não sabia com quem estava mexendo e que o taxista seria “um cara fácil de morrer”.

Quando os policiais chegaram ao local, Celso teria apontado para a vítima dizendo: “aquele pretinho ali”. O homem foi detido, autuado por injúria racial e liberado mediante fiança.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link