Notícias

Kalil questiona conflito político entre direita e esquerda e desconversa sobre reeleição

Por Redação , 16/11/2019 às 10:08
atualizado em: 16/11/2019 às 10:15

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00

Durante a Marcha para Jesus, na Praça da Estação, no Centro de Belo Horizonte, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) citou o incômodo da polaridade entre partidos de esquerda e de direita também desconversou sobre uma possível reeleição. O evento foi nessa sexta-feira (15) e reuniu mais de 500 pessoas de várias congregações cristãs.

“A cidade é de todos, é uma prova do respeito que todos devemos ter. Cada um tem seu Deus ou que não o tenha, mas que cada um respeite o outro”, explicou o motivo da sua presença no evento, em um feriado chuvoso.

Questionado sobre a polarização mundial, Kalil brincou com a época de presidente do Atlético e revelou incômodo com a situação política atual de discurso de ódio e intolerância. 

“Eu já polarizei a minha vida toda porque eu sou atleticano doente, já tive que enfrentar o Cruzeiro, fiquei 40 anos sem ganhar nada, agora eu não quero polarizar porque está todo mundo junto querendo a mesma coisa né, eu não quero entrar nesse assunto que eu falei não sou de direita não sou de esquerda, isso incomoda todo mundo”. 

Quanto a uma possível reeleição em 2020, o prefeito desconversou. “Primeiro tem que tá vivo até lá, falta muito tempo, porque o povo ta querendo governo, o povo não ta querendo eleição não, tá querendo é médico, é remédio, é vaga na escola, nós temos muita coisa pra cuidar em Belo Horizonte antes das eleições, no ano da eleição nós vamos falar da eleição”.
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link