Notícias

Gari que teve moto roubada em Belo Horizonte faz desabafo e manda recado para ladrão

A moto é uma Honda CG 150 preta, de placa HFY 3938, quem tiver informações, deve acionar o 190

Por Redação, 18/09/2019 às 07:53
atualizado em: 18/09/2019 às 12:09

Texto:

Repercute o desabafo do gari Renato Sá de Souza, de 36 anos, que teve a moto roubada nessa terça-feira (17) enquanto trabalhava próximo à avenida Cristiano Machado, altura do Minas Shopping, no bairro União, região Nordeste de Belo Horizonte. A moto é uma Honda CG 150 preta, de placa HFY 3938. Quem tiver informações deve acionar o 190.

“Sou gari, trabalho o dia inteiro debaixo de sol, deixei minha motinha aqui junto com a dos colegas. Sol ardendo do jeito que está. Vim buscar minha moto, minha moto não está. Roubaram”, diz.

No vídeo, o gari estende o apelo ao autor do crime e pede para que ele devolva o veículo, que Renato usa para trabalhar. “Se você me roubou e está vendo esse vídeo, olha como eu estou suado. Eu trabalhei o dia inteiro. Você não sabe o quanto é difícil. Eu trabalhei o dia inteiro para pegar minha motinha simples, humilde. Eu vou ficar como sem minha moto para trabalhar? A moto estava toda em dia, documento todo pago”. 

À reportagem da Itatiaia, Renato falou das dificuldades que enfrentou para comprar a moto. “Foi muito suor. Trabalhei muito para pagar essa moto. Já tive prestações atrasadas. Comprei ela por 42 prestações de R$ 380. Algum vagabundo roubou minha moto para vender por R$ 200, R$ 300. Um veículo que eu paguei quase R$ 12 mil.”

Conforme Renato, apesar do sofrimento de ter tido a moto roubada, ele encontrou muito apoio, principalmente após a grande repercussão que o vídeo teve. “Nesse mundo de pessoas ruins, tem tantas pessoas boas. Muitas pessoas me ligaram, mandaram mensagem, falaram em fazer uma vaquinha virtual para poder me ajudar a comprar outra moto. O que aconteceu comigo hoje foi ruim, mas no final foi sensacional”.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link