Política em Minas - Agora

Coluna da Política em Minas - Agora

Veja todas as colunas

18 de outubro de 2019

18/10/2019 às 09:43

Cinegrafista que virou chefe do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico é exonerado - 10h

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em Minas (Iphan), que cuida do patrimônio histórico brasileiro, volta a passar por mudanças duas semanas após um cinegrafista assumir a superintendência no último dia 11. 
Jeyson Dias Cabral da Silva, de 41 anos, era funcionário da Câmara Municipal de Juiz de Fora e disse que a saída dele foi tomada por motivos pessoais.

Ele – que foi indicado pelo deputado federal Charlles Evangelista, do PSL de Minas ao Ministério da Cidadania – substituiu a museóloga, Célia Corsino, que tem mais de 30 anos de carreira na proteção de patrimônio.

A troca no comando do Iphan em Minas gerou polêmica no estado e protesto de prefeitos de cidades históricas e autoridades ligadas à área.

O órgão informou que, como a saída de Jayson, a superintendente substituta é a servidora de carreira Daniela Fagundes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link