Anônimo

Coluna do Anônimo

Veja todas as colunas

Esportes

O Maraca é nosso

A noite tem tudo para ter o futebol em sua mais pura essência. Flamengo é Flamengo, e Grêmio é o time de maior rendimento constante do nosso futebol atual.

23/10/2019 às 03:53

Amigos, gostaria de abrir um espaço no sempre falado futebol mineiro para dar atenção ao Flamengo. Aliás, nesta quarta-feira, 23 de outubro, os olhos se voltam a ele, e a torcida também: ou você quer premiar essa equipe, ou quer vê-la jogar planejamento abaixo sendo eliminado pelo Grêmio da Libertadores. Flamengo é amor ou ódio, sem meio-termo. 

Pois bem. Eu quero ver o futebol, e confesso mais ansiedade pela bola rolando que pelo resultado em si. Quando acabar Flamengo x Grêmio, o jogo de maior nível - em termos de elencos - do Brasil 2019 terá se encerrado - e um pouco da temporada também. 

Confesso apreço pelo futebol carioca. Entre ele e o paulista - na eterna briga do eixo -, prefiro a imaginação e empolgação do Rio de Janeiro. Vejo o esporte lá mais leve, mais entretenimento; já na Terra da Garoa, o estilo é pegado e de muita cobrança. Digo pelo que acontece em campo e estendo às cabines de transmissão. Tá que muito disso foi por terra abaixo há alguns anos, com os privilégios que ambos têm nacionalmente. Mas vejo neste Flamengo de 2019 um resgate do futebol que todos nós aprendemos a gostar: o instinto.

Flamengo vive um momento mágico que ultrapassa as quatro linhas. Na contramão de Minas, o clube tem um equilíbrio administrativo beirando os europeus. Mas o melhor disso tudo é ver o reflexo dessa gestão em campo: bom time, bom elenco, bons resultados… ah, que prazer ver o rubro-negro jogar! A equipe não entra em campo pelo resultado, e isso sim é futebol. Jorge Jesus escala para frente, rumo ao gol. E ele sai. Sai fácil! Sai por capacidade, é claro, mas também por vontade. Muito além de qualificação, Flamengo tem tesão. E pouco importa se isso se converterá em título, em classificação hoje. Cada partida rubro-negra é um prazer a parte. E isso já vale muito ao futebol. Isso é raiz!

“Passou-se. E o Flamengo joga, hoje, com a mesma alma de 1911. Admite, é claro, as convenções disciplinares que o futebol moderno exige. Mas o comportamento interior, a gana, a garra, o élan são perfeitamente inatuais. Essa fixação no tempo explica a tremenda força rubro-negra. Note-se: — não se trata de um fenômeno apenas do jogador. Mas do torcedor também”, Nelson Rodrigues em 1957 lembrava do rubro-negro de 1911, e os lembro em 2019. 

Espera-se lotação máxima no Maracanã nesta noite. E volto a repetir: que não chegue logo o apito final. A noite tem tudo para ter o futebol em sua mais pura essência. Flamengo é Flamengo, e Grêmio é o time de maior rendimento constante do nosso futebol atual. Amigos, desliguem o telefone, fechem as portas, abram as janelas e suas bebidas preferidas, botem os pés para cima e sejam, todos, um ‘tiozão do futebol’. De brecha, comemoramos também os 79 anos que Pelé está completando nesta quarta-feira. Muito me engano ou hoje é dia de reverenciarmos e relembrarmos porque o estilo brasileiro é o melhor do mundo. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link